Home » Brasil » Após morte de adolescente, brincadeira da internet preocupa pais e professores

fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

Arquivo

Categorias

Após morte de adolescente, brincadeira da internet preocupa pais e professores

Uma “brincadeira” perigosa que viralizou em vídeos na internet tem preocupado a comunidade escolar. Apelidada de roleta-russa humana, quebra-coquinho ou brincadeira da rasteira, a prática consiste em duas pessoas darem uma rasteira em uma terceira, que cai de costas no chão e, com isso, pode machucar gravemente o cérebro ou a coluna cervical.

Nas redes sociais, há vários vídeos mostrando como é o “desafio”, inclusive com imagens de adolescentes uniformizados “brincando”. “Não é uma brincadeira, é uma tentativa de homicídio/suicídio”, alerta o cirurgião Rodrigo Caselli, do Centro de Trauma do Hospital Brasília.

O médico explica que tombos assim podem provocar traumatismos cranianos, lesões na coluna ou até, em casos mais graves, levar à morte. “É uma prática tão arriscada que uma morte durante uma “brincadeira” dessas não é um acidente, é um efeito pretendido”, afirma o médico, que ficou alarmado ao ver as imagens.

Em novembro do ano passado, uma adolescente de 16 anos, de Mossoró, no Rio Grande do Norte, morreu em uma brincadeira semelhante. A menina, de acordo com o relato de uma prima à época, estaria brincando com outras duas pessoas, que a seguraram e tentaram girá-la, em uma espécie de cambalhota. Durante a manobra, a estudante caiu, bateu a cabeça e teve traumatismo craniano grave. Veja a reportagem:


Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *